domingo, 21 de dezembro de 2008

O miserável


Ser herege e desvairado

Cheio de loucura e traição,

Este meu ódio sagrado

Quer que passes para além do chão.


Minhas lágrimas beberás de um só trago

Saboreá-las-ás até morrer

Oh Miserável , seu excomungado!

Morro de desejo para te ver sofrer!!


O teu desespero chorou

E foi como uma agradável melodia que ao meu ouvido soou...

Oh miserável que malvada eu sou!!


Que a Terra te coma aos poucos

Escutarei teus gritos com ouvidos moucos

Algo que se ouviu e simplesmente passou...

1 comentário:

Patrik A. Tocci disse...

Olá! Muito bom seus poemas,
gostei...
Ate mais...