sexta-feira, 19 de setembro de 2008

O Principe da Escuridão


Tão perto e tão distante,

Como se os pensamentos voassem...

No negro caminho de ser tua amante

Tomára eu que os Deuses me amassem...


Chorei vidas eternas

Gritei vozes silenciosas

E tu porque desesperas?

Porque cravas almas lacrimosas?


E triste caminho , este é o meu fim!

Chorem todas as almas por mim!

Pois nunca niguém viu alma tão sofrida.


É tão profunda a dor deste meu coração,

Que nem o Principe da Escuridão

Ousou curar esta ferida!!

5 comentários:

アカネ disse...

woow q poder O.O

o poema está lindíssimo!

parabéns!!!!

a.m disse...

Percorro todos os caminhos do eu, encontrado na sua berma fragmentos do meu passado, sofridos, cobertos de pó da estrada, mais à frente, existe um caminho não percorrido, tento chegar lá, mas primeiro terei de percorrer todo o pó da estrada. Chama-se esperança...

Gostei de passar aqui.

bj

Ingryd Bech disse...

Olá Adorei teu blog poemas lindos!

Parabens

- Lonely Soul disse...

Mui belo seu poema...
Deixo-lhe aqui a minha singela visita, espero voltar mais vezes.
Kusse!

Morenita disse...

os teus post's sao cada vez melhores....
parabens...
adoro de maneira especial cada poema teu.